Sábado, 20 de julho de 2024

Uma vitória para calar os críticos

O Internacional conseguiu uma vitória no Clássico Grenal 442, fora de casa, para dar estabilidade e principalmente tranquilidade na comissão técnica, direção e grupo de jogadores. O colorado que vinha pressionado por resultados bons, mas com desempenhos a ser questionados, precisou de duas partidas para mostrar que Coudet ainda tem o comando do vestiário e que quando a corda aperta, ele consegue extrair o melhor dos seus comandados. Foi assim contra o Corinthians e mais preciso no clássico, dando um aproveitamento de vice-líder do Campeonato Brasileiro ao seu time.

Para o Grenal, Coudet colocou o que tinha de melhor à disposição e ainda contou com o retorno de Alan Patríck, o camisa dez, que ainda não lembra o mesmo do ano passado, mas quando está em campo dá outro ritmo ao time colorado. Vimos um Inter sem medo, com coragem de ir com Wanderson, Wesley, Alan Patrick e Alário, num jogo tão decisivo como era o de sábado. Conseguimos observar um Inter atento, buscando o gol e alternando as jogadas ofensivas, sem se sentir oprimido por estar “fora de casa”.

ESta é a postura que o torcedor que ver dentro de campo, um time que ainda não tinha Borré, Valência e Rochet, mas que conseguiu competir, vencer e apresentar um futebol que dá esperanças de coisas maiores na temporada. FOi um passo importante na permanência de Chacho, tendo em vista a estabilidade que ele adquiriu nos últimos dois compromissos. Ainda está longe de ser o melhor Inter de 2024, mas conseguimos observar um time competitivo e quer quer brigar por troféu nesta temporada.