Sábado, 20 de julho de 2024

Uma derrota que acende o sinal de alerta

A Derrota do Grêmio no clássico Grenal 442, no último sábado, gera um descontentamento do torcedor gremista com o elenco, treinador e principalmente com a direção do clube. O resultado ruim, colocou o tricolor gaúcho na penúltima colocação do campeonato, além de atingir um número de seis derrotas consecutivas no Brasileirão. É um momento delicado e que lembra o rebaixamento de 2004 e mais ainda o de 2021, quando o clube fez poucos pontos nas primeiras rodadas da competição.

Renato Portaluppi tentou de uma maneira alternativa, colocar um time competitivo em campo, mas viu um Grêmio com medo de perder e com a falta de experiência para comandar o meio de campo. O time deu espaços para o adversário e não teve, em momento algum da partida, um centroavante para brigar lá na frente. O comandante que tentou com Everton Galdino surpreender o colorado, viu o fim do clássico um time com Rodrigo Ely de centroavante. Na coletiva, Renato explicou que utilizou o zagueiro como atacante para tentar, através do jogo aéreo, buscar o resultado.

Fica cada vez mais evidente que o elenco tem muitas limitações e que a chance de título nesta temporada está indo por água abaixo. Ainda é cedo dizer que o Grêmio não vai ganhar nada este ano, porque o futebol é momento e tudo pode acontecer, mas não dá para ter uma perspectiva de melhora no time que estamos vendo em campo. A torcida cobra, Renato também e a direção parece ver nomes como Francisco Costa, do Bolívar, como solução. Óbvio que o homem que fica na casamata tem culpa pelas escalações e a falta de variação de jogadas, mas com as peças que tem, não dá para cobrar que ele consiga sair tão fácil da zona.

O Grêmio, que foi vice-campeão brasileira ano passado, errou no planejamento e viu seu time ficar para trás na disputa com os demais. Entretanto, está na hora de acordar e ir ao mercado, antes que seja tarde demais e passe o ano lamentando por não ter feito o investimento necessário.