Domingo, 16 de junho de 2024

A derrota que o torcedor entende

O tricolor entrou em campo diante do Bragantino com a cabeça na Libertadores da América. Técnico Renato Portaluppi já havia dito que preservaria jogadores e que o foco do time estava no jogo com o Huachipato. Deste modo, o comandante gremista colocou em campo uma zaga jovem, um meio de campo sem entrosamento e um ataque com poucas esperanças de gols. Entretanto, viu o massa bruta intenso e marcando em cima, abrindo o placar logo nos primeiros minutos, destruindo as ideias pensadas para esta partida.

É óbvio que a derrota machuca o torcedor, pois ninguém liga a tv ou o rádio para assistir seu time entrar em campo para perder, mas o resultado contra o clube de Bragança paulista já era o esperado. O gremista sabe a importância que o Campeonato Brasileiro tem e o quão difícil é esta competição, tendo em vista os tão temidos 45 pontos para o rebaixamento e a briga diária pela vaga na Libertadores. Entretanto, do que adianta brigar no Brasileirão e cair fora da principal competição da América? Com este pensamento, Renato preservou seus principais jogadores e deixa, praticamente, todos descansados para o principal duelo do ano. O treinador sabe a importância deste compromisso e que o sonho de conquistar o tetra passa por esse jogo.

Por outro lado, a partida de sábado deixou um sinal de alerta no departamento de futebol, pois viram uma zaga inexperiente em campo, com muitas falhas, um Du Queiroz sendo o pior da partida, com muitos erros individuais e técnicos, além de observar o Edenílson não conseguir ganhar uma jogada ofensiva. Claro que o tempo parado e ritmo de jogo são fatores que podem atingir neste quesito, mas ao mesmo tempo são duas contratações que o time depositou uma esperança e que até agora estão devendo.

Sábado, pra mim, ficou muito claro que o Grêmio tem um time: 12 ou 13 jogadores com condições de serem titulares, porém para ter um grupo ainda vai precisar de muitas peças. Infelizmente, para ser campeão você precisa ter opções no banco e hoje Renato não tem um centroavante reserva, um meia armador e laterais que possam te dar uma tranquilidade. Acredito que, avançando para a próxima fase, se quiser almejar o caneco, vai precisar abrir os cofres e ir ao mercado. Pelo menos um atacante para revezar com Diego Costa é necessário, tendo em vista que o sistema defensivo ganha o acréscimo de Jemerson e Rodrigo Caio.