Terça-feira, 21 de maio de 2024

Policiais gaúchos devem usar câmeras corporais ainda em 2024

Ainda neste ano será possível ver os policiais do Rio Grande do Sul com câmeras corporais. Esta é a expectativa da Secretaria de Segurança Pública. A pasta informou que a empresa vencedora foi homologada na segunda quinzena de abril e o equipamento foi inserido na ata de registros de preços do Estado ontem (25).

Esta foi a segunda licitação aberta e contou com quatro empresas participantes. As três primeiras colocadas não conseguiram cumprir os requisitos do edital e foram desclassificadas. A quarta colocada, então, foi chamada para a realização dos testes práticos.

Ao todo foram verificados 48 requisitos, entre os quais estão: a duração da bateria; a cadeia de custódia (integridade ao documentar e manter a cronologia dos fatos e garantir que as imagens possam se tornar potenciais provas judiciais); a gravação em tempo integral; e a capacidade de registro dos dados de um evento.

O edital contempla a aquisição de 1.100 câmeras corporais, mas a quantidade pode ser dobrada, caso a Administração Pública queira fazer uma nova aquisição. O serviço tem um custo unitário de R$ 589, o que representa um investimento inicial do Estado na nova tecnologia de aproximadamente R$ 650 mil.